doencas de inverno

É só esfriar que elas começam a pipocar. Em casa, no trabalho ou na escola, as doenças de inverno atacam a garganta, o aparelho respiratório e os ouvidos. A queda de temperatura, o ar seco, a poluição, os casacos de lã que ficaram guardados no armário, e o fato de ficarmos em ambientes fechados, tudo isso favorece a ação de vírus e bactérias.

Essas doenças, se tratadas de maneira correta, não causam grandes transtornos, apenas incômodos. Quando se agravam, porém, podem apresentar consequências piores. Conheça as principais e fique atento para tratá-las da maneira correta.

Alergia

É uma reação do corpo a substâncias que podem ser encontradas em alimentos, roupas, animais, poeira, mofo. No inverno, as alergias típicas são as que envolvem o aparelho respiratório. Por isso, causam tosse e coceira nos olhos e na pele. Para tratá-la, primeiro vá ao médico para descobrir o que a causou. Os tratamentos prescritos envolvem desde antialérgicos e cortisona até vacinas.

Amidalite

Inflamação das amídalas, responsáveis por filtrar pela boca possíveis infecções para o resto do corpo. Pode ser causada por vírus ou por bactérias. Causa dor de garganta, febre, mau hálito e gânglio no pescoço.

Faringite

É uma inflamação na faringe (localizada entre as amígdalas e a laringe) que deixa a garganta arranhada, com pus. Provoca também febre e dor de ouvido. O causador geralmente é uma bactéria, um vírus ou uma infecção em outro lugar do corpo, como o nariz. Dali ela pode se espalhar para a faringe e, se evoluir, pode virar meningite. Como tratamento, analgésicos, pastilhas para dor de garganta e antibióticos podem ser prescritos.

Gripe

Muito contagiosa, é causada pelo vírus influenza, transmitido pelo ar por meio de gotículas de saliva. Ataca o nariz, a garganta e os pulmões. Se não se agravar, passa sozinha em alguns dias. Se não tratada corretamente, principalmente em idosos, no entanto, pode virar pneumonia. Não existe remédio para curar a gripe, mas sim para aliviar seus sintomas: febre alta, dores musculares e nas articulações, calafrios, dores de cabeça e inflamação dos olhos. Nesses casos, analgésicos, antitérmicos, descongestionantes e vitamina C são indicados. A vacina é a melhor prevenção, e deve ser tomada todos os anos.

Laringite

Surge quando ocorre uma inflamação na laringe, onde estão as cordas vocais, que não causa dor, mas provoca tosse seca e rouquidão. Pode aparecer sozinha ou ser um sintoma decorrente de uma bronquite ou pneumonia. Vírus, bactérias e bebidas muito geladas também provocam laringite. Não se deve fumar, ingerir bebidas geladas e gritar. Repouso e antibióticos são indicados

Otite

É a famosa dor de ouvido, causada por uma infecção bacteriana, muito comum em crianças. Em geral acontece por causa da migração de vírus e bactérias que infectam a garganta e se multiplicam devido a secreções no local.

Resfriado

É uma infecção leve no nariz e na garganta que tende a passar sozinha. O nariz escorre, há febre baixa e espirros. Alergias, vírus ou bactérias podem causar resfriados.

Rinite

Não-contagiosa, é uma inflamação no nariz, que aparece de tempos em tempos devido a alguma alergia. Coriza, coceira no nariz, olhos e febre baixa são os sintomas. Reação alérgica a pó, cigarro e reações a medicamentos causam rinite. Mofo, fumaça, tinta fresca pioram os sintomas. Antialérgicos, descongestionantes, analgésicos e antitérmicos são usados no tratamento.

Sinusite

A sinusite é uma inflamação não-contagiosa que ataca a parte interna dos seios da face e deixa o nariz congestionado, provoca dor de cabeça, tontura, febre, inchaço nas pálpebras e mal-estar. Descongestionantes, analgésicos, antitérmicos e antibióticos minimizam o problema.

 

Matéria baseada em notícia publicada no site vidaeestilo.terra.com.br

Horario

Facebook

Informações

Serviço de manobrista no local

Av. Dom Pedro II, 620 - Cj. 84
Bairro Jardim - Santo André - SP
CEP 09080-000

(11) 2534 2552

(11) 99148 0324

atendimento@equilibriumcm.com

Especialidades

Fale Conosco

Powered by ChronoForms - ChronoEngine.com